Sobre amores e garrafas vazias de vinho.

sábado, 7 de maio de 2011

Insânia ...

Realmente me desvinculei um pouco, nenhum desses longos dias dessa semana cheguei a pegar na caneta e tentar cuspir algumas palavras.
Semana um pouco contraditória, pois poderia dizer que a semana foi ótima, mas ao mesmo tempo não foi.  Acontecimentos que poderia ser julgados como ótimo, mas ao mesmo tempo me encontro em um sóbrio momento onde os sonhos se distanciam.
Sonhos que às vezes são vendidos tão barato, ou simplesmente eles tem que ser deixados de lado.


Hoje, diferente dos últimos dias eu realmente dormir, meu corpo teve às 8 horas de sono que necessita algo que ele realmente precisava essa semana.
Um dia normal que já deixou de ser normal por algo totalmente simples, um SMS. Sabe o que é receber um SMS assim do nada e de certa pessoa que consegue mexer com seus cinco sentidos com uma única mensagem. Na verdade, com os seis sentidos.

Também fui pego pela morte hoje, de uma maneira totalmente inesperada. E que nesta oração gostaria de mandar as minhas saudades a este amigo.

Foi inesperado e louco o dia, um pouco nostálgico.  Pude rever antigos amigos, na verdade amigos que presenciaram um belo momento de minha vida, vamos dizer onde tudo começou.

No mesmo dia, conheci novas pessoas, realmente conheci muitas pessoas hoje. Engraçado, pessoas iguais a mim. Os horizontes de ‘amizades’ estão crescendo de uma maneira fascinante.


Enfim, realmente tudo que eu falei aqui não vem a ser o motivo real desse pôster.
Voltando para casa, nas ruas vazias e sujas dessa cidade, me perdi em meus pensamentos por uma imagem que presenciei. Meus olhos presenciaram uma linda forma de vida, nenhuma imagem nova para eles, uma mesma imagem mais de uma maneira tão bela, tão radiante. Diante de mim apareceu tal temida criatura com aparência ingênua e um olhar profundo que me hipnotizou entrando na minha mente e fazendo de mim o mais novo servo.
Sabe quando a chama está fraca, e assim de um momento para o outro ela incendeia queimando tudo ao seu redor? Nossa, ela estava realmente linda.
E sigo sem protestar o perfume de minha musa inspiradora, um perfume tão doce que nenhum homem em sã consciência não resistiria.
Caminho entre praias e desertos, praias e florestas e florestas e bosques onde o sol se esconde e as sombras das folhas brincam com a nossa imaginação. Até chegar a um campo florido onde ela está: A mais linda entre as flores!
Corro em sua direção como a luz do astro rei corre em direção a mãe Terra, mais não mereço tão bela flor. Caio entre as flores que secam, e ao nascer dessa nova semana sinto cada parte do corpo morrer e aceito meu destino, morrer de um amor que nunca tive e nunca terei.

Em nome ao meu desejo, finalizo este pôster com um poema.

Febre e Desejo

Esta noite sonhei com você,
Ó, musa de forma angélica e voluptuosa!
Vagueia a lua, entre as nuvens melancólicas,
Vênus se eleva radiante e formosa!

Atormenta-me,
O brilho de seus olhos tão doces
Serás um anjo!Mas antes... não fosses!
Assim... Desenterro todo meu desejo
Que arde, tortura, e mortifica o meu corpo, enfermo!

Paixão é o veneno,
Que verte em fogo o meu coração!
Vamos juntos consumar o pecado,
Debaixo da lua-cheia que míngua em solidão!
Para todas as pessoas que
ama tétricas paisagens frias e taciturnas!
E que o vinho reclama para sede profana de suas gargantas!

Um comentário:

Manoelle disse...

Adorei, Jorge! Seus textos são o máximo e bem peculiares, parabéns! :)
Tô seguindo, já ^^
Se quiser, pode visitar meu blog. Talvez goste dos meus textos! :)
http://maphago.blogspot.com/

Beijo!